Mães em Potência: A Espera como um Presente


No mundo atual onde tudo é pra ontem, onde as informações compartilhadas são quase instantâneas, de uma maneira automática levamos essa velocidade para a nossa vida emocional/pessoal. Sem perceber queremos acelerar processos, e as vezes, só quando as coisas “não dão certo” (segundo o nosso ponto de vista)  é que começamos a refletir sobre o "tempo das coisas".


As “demoras” em engravidar entraram também nesse ritmo imposto pela vida moderna. Desde o momento em que decidimos “querer” a maternidade/paternidade até o momento em que isso realmente acontece existe um tempo, um vácuo: a espera


E essa espera nos faz entrar em contato com muita emoções. Quanto mais o tempo passa mais questionamentos vem à nossa mente sobre os “por quês”. Os por quês da “demora” podem ser respondidos com exames, consultas... mas e o “para que” dessa “espera”, você já se perguntou?! Você já observou quantas coisas mudaram desde o momento em que estamos “esperando”?!

Nessa espera, muitas de nós nos questionamos sobre a maternidade, e algumas percebem que a maternidade não nasce de um desejo profundo e sim de uma imposição social, e desistem. Ou seja, o tempo de espera, para essas mulheres foi “perfeito”. Quantas outras de nós que ao esperar mergulham profundamente nos ciclos, nos ritmos e fluidos femininos e começam a se conhecer muito mais e aumentam a sua auto-estima?! Quantos casais, nesse período se aproximam ainda mais, sonham juntos, estreitam laços e ficam mais íntimos?! E da mesma forma quantos casais vivem esse momento com tanta tensão que a relação se torna insustentável e terminam o relacionamento?!


E já que a nossa ansiedade não acelera processos, esse tempo de espera é um convite a aprender e por mais incômodo que possa parecer, esse tempo é um presente. É um tempo onde aprendemos a desfrutar do caminho que estamos percorrendo sem saber se chegaremos ao objetivo traçado inicialmente ou se o objetivo mudará no meio do caminho. Esse tempo de espera nos incentiva a continuar entregando-nos a imprevisibilidade da vida e estar abertas a novas possibilidades constantemente. Ao começar a desfrutar do caminho é possível ver outras coisas ao nosso redor, e principalmente ir mais profundo, dentro de nós mesmas e isso é um presente por si só. 

Camila Ramos


OBS: Mães em potencia é uma série de textos. 
O primeiro texto esta disponivel aqui: Mães em Potência: A Entrega Inicial


Nenhum comentário:

Postar um comentário