"Nasce um bebê... naturalmente"





Nasce um bebê… naturalmente conta a história de Alelí, menina simpática e curiosa que vai ganhar um irmãozinho. Por meio de seu olhar infantil, acompanhamos os preparativos para o dia do nascimento, que acontece na própria casa da família, com a assistência de Sonia, a parteira.
Com leveza, o texto de Naolí Vinaver revela como se dá, nos dias de hoje, um parto domiciliar planejado. Pouco conhecido e cercado de mitos, o parto em casa tem se tornado uma opção cada vez mais comum entre famílias em busca de uma experiência humanizada em grandes e pequenas cidades. Com traços expressivos e repletas de significado, as ilustrações também trazem a marca forte da autora, ela própria uma parteira profissional.
Ler este livro para uma criança no Brasil hoje, quando vivemos o ápice de uma epidemia de cesarianas, é um ato de respeito pelas gerações futuras. Seu maior ensinamento fica claro já no título: o nascimento de um bebê pode sim acontecer naturalmente. Natural aqui assume dois significados: o nascimento do irmão de Alelí não apenas é livre de drogas e intervenções médicas desnecessárias, mas vivenciado por todos com naturalidade, sem medo. Como aquilo que um nascimento realmente é: um acontecimento extraordinário e, ao mesmo tempo, comum e habitual no cotidiano de qualquer família. Parece milagre, mas é apenas vida vivida.


Sobre a autora, Naoli Vinaver:

Desde 1988 me dedico à profissão e a arte de atender as mães, bebês e famílias na milagrosa experiência de parir e nascer em casa. Sou parteira profissional e como muitas parteiras ao redor do mundo, aprendi inumeráveis técnicas, sensibilidade, paciência e prudência de outras parteiras mais velhas e mais sábias, assim como principalmente das mulheres que acompanhamos. Já acompanhei mais de mil e quatrocentas (1.400) mulheres em sua gravidez, parto e inicio de maternidade na família, e em cada caso, me surpreendi com o potencial instintivo e sabedoria interior que os seres humanos são capazes, tanto para dar à luz como para chegar ao mundo. O parto, associado à sexualidade da mulher e do casal, tem grandes probabilidades de ser vivido como algo sublime que deixa enormes aprendizados para a vida, sempre que seja respeitado, compreendido e acompanhado com atenção como um evento único. Adepta do parto livre, considero que preservar e proteger a dignidade, qualidade e calor no parto e no nascimento seja uma prioridade para a nossa humanidade e que somos muitos indivíduos trabalhando unidos com o coração.


Edição trilíngue (português, espanhol, inglês) pela editora Lexema 

faça o seu pedido por email: soutodoser@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário